Marketing para oficinas: conheça boas práticas para aplicar na sua empresa

Autor: Atendimento
Marketing para oficinas

Existem diversas definições para o marketing, mas na sua essência ele nada mais é do que você conhecer o seu mercado e executar ações que façam com que as pessoas consumam continuamente o seu produto, ou seja, os serviços prestados pela sua oficina.

Você certamente já ouviu este conceito, mas talvez ainda tenha dúvidas sobre como aplicar esse tal marketing para oficinas no seu dia a dia.

E é para facilitar essa tarefa que estamos aqui. Então, siga conosco e acompanhe três dicas essenciais que separamos para que você tenha sucesso na aplicação dessa estratégia.

As estratégias de marketing mais indicadas para oficinas

Antes de partirmos para as dicas de como aplicar essa estratégia, é importante frisar que marketing não é tarefa de um departamento. Mas, um comportamento que sua oficina como um todo deve adotar.

Afinal, de nada adianta você criar várias ações se o atendimento ao cliente não for legal, você não ter controle sobre os seus custos ou ainda o próprio serviço for ruim.

Ao manter essas falhas, a sua reputação é prejudicada e isso pode fazer com que o cliente desista de comprar com você. É como diz a máxima, não existe propaganda boa para serviço ruim.

A boa notícia é que o contrário também é válido. Uma imagem positiva é capaz de gerar um poderoso boca-a-boca, capaz de influenciar para que outras pessoas cheguem até a sua oficina.

Portanto, mais importante do que o meio que você usa para divulgar o seu serviço está a maneira com que você cuida da sua entrega.

Entendido isso, podemos partir para as dicas. Vamos lá!

Primeira dica: defina os objetivos das suas ações

Para planejar o seu marketing a primeira coisa que você precisa fazer é ter em mente qual objetivo você tem com essas ações.

Para isso, reflita sobre o que você pretende gerar com elas.

Que reação das pessoas você pretende provocar? Você quer que elas comprem um produto ou serviço? Ou quer que elas mudem a impressão que têm sobre o seu negócio?

Definir essas intenções é muito importante, afinal, é a partir delas que você vai conseguir traçar as suas metas, definir quem deve receber essa mensagem e quais meios você deve usar para chegar até eles.

Segunda dica: invista no marketing de vizinhança

Com o seu objetivo em mente é hora de começar a planejar suas ações. Uma questão importante neste momento, sobretudo para pequenas empresas, está na abrangência dessas ações.

Para não desperdiçar munição, pratique o micro marketing, priorizando a sua vizinhança nas ações de marketing realizadas.

A ideia é que você envolva um raio não muito maior do que 5 minutos a pé ou 10 minutos de carro do seu negócio.

Feito isso, procure conhecer profundamente esse mercado. Investigue quem mora ali naquela microrregião, que hábitos eles têm, por que se deslocam por essas ruas, etc.

A partir daí, use esse conhecimento a seu favor, trabalhando para que o seu serviço consiga atender as necessidades que estes consumidores apresentam.

Terceira dica: venda benefícios e não produtos

Essa máxima vale para qualquer empresa e é muito válida para o seu ramo de negócio.

Nós vamos exemplificá-la para ficar mais fácil:

Vamos pegar um serviço bem básico para isso: a troca das palhetas do limpador de para-brisas.

Ao ser questionado sobre o serviço que você vende, você pode pode me dizer: ah, eu vendo palhetas da marca X, que tem um revestimento tal, lâminas de aço, uma estrutura robusta… Enfim, você pode me listar uma infinidade de qualidades.

Bem, neste caso nós diríamos que as características desse produto estariam bem definidas, mas não é exatamente isso que você vende.

O certo seria: você vende segurança para as pessoas que vão utilizar esse veículo.

Então, tente levar esse mesmo pensamento para outros serviços que você oferece. Afinal, você precisa vender benefícios e não produtos ou serviços!

Para finalizar

Para encerrarmos nosso artigo, temos uma frase bem legal que gostaríamos de dividir com vocês: “todas as empresas grandes, um dia foram pequenas”.

O que queremos dizer com isso?

Que não é a quantidade de ações ou o valor que você investe para começar esse trabalho que realmente importa, mas sim, a constância com que você vai fazer isso. Então, agora é com você!

Comece de onde você está, conheça os seus clientes, o seu mercado e não deixe de evoluir na forma de fazer o seu marketing para oficinas.

Tagged under: