Covid-19: algumas dicas de gestão para a sua oficina

Autor: Gestão financeira
gestão

A pandemia de coronavírus têm deixado muita gente assustada. Mas apesar da situação requerer análise e prudência, não há motivo para pânico. Há muita coisa que pode ser feita para aliviar os impactos da crise

Com as notícias da chegada do coronavírus em estados e municípios, empresários estão tendo que apostar na criatividade para minimizar eventuais perdas e lidar com dificuldades na gestão de seus negócios.

Até o momento, temos acompanhado quatro tipos encaminhamentos por parte dos governos:

  1. A imposição de quarentenas à população (total ou parcial);
  2. A ausência de quarentenas – opção adotada pelo Japão;
  3. O indicativo de que setores essenciais não podem parar;
  4. Diminuição das medidas de contenção  – para fazer a economia girar.

Em meio a tudo isso, precisamos saber o que podemos fazer, do ponto de vista prático, para minimizar as perdas em nossas empresas, neste caso, nas oficinas.

Oficinas abertas

Oficinas mecânicas e borracharias, enquadradas como serviços essenciais, estão liberadas para funcionar na maior parte dos estados.

Isso é uma boa notícia para o setor.

No entanto, note que alguns governadores impuseram regras para esse funcionamento, como atendimento mediante agendamento telefônico, etc.

Em cada estado a regra está variando. Mas, no geral, seguem abertas!

Acompanhe as informações

O primeiro e mais importante conselho neste momento é: acompanhe as informações que os governos vêm anunciando, pois, elas mudam conforme a necessidade de cada região.

No caso do Brasil, em particular, enquanto em alguns governadores orientam para que parte da população “fique em casa”, o Executivo nacional começa a dar sinais de que impor quarentenas horizontais, ou seja, para toda a população, pode não ser a melhor opção.

Como adiantamos acima, o Japão não adotou amplas medidas de quarentena e, por lá, apesar da primeira morte ter sido registrada antes da Itália e da Espanha, a situação está sob controle.

Sendo assim, tire uma ou horas por dia para acompanhar os noticiários. É o suficiente!

O que fazer com os gastos

Além de acompanhar as notícias, outro passo a ser dado é: fique atento às ações individuais que podem ser tomadas no âmbito da gestão.

Reduzir gastos é importante: custos operacionais, despesas de rotina, investimentos.

Mas tenha cuidado para não exceder nos cortes. Ou seja, é preciso lembrar que, via de regra, toda crise é passageira. E essa também vai passar – em alguns lugares os sinais já são positivos.

Tente aumentar receitas

Oficinas podem – e devem – fazer promoções de seus serviços

Mas, antes, faça seu público saber que você está aberto. Use e abuse das redes sociais para isso. Muita gente acha que tudo fechou e, por isso, não vai procurar você.

Ofereça promoções de serviços rotineiros, como as revisões.

Ligue para seus clientes, ou envie mensagens por aplicativos agendando atendimento, por exemplo. 

Mostre que sua oficina está tomando todas as medidas possíveis visando o bem-estar das pessoas: funcionários e clientes.

E na hora de receber dos clientes, uma dica é usar o LinkVeloz. Com ele, você recebe de seus clientes sem que eles precisem sair de casa. É rápido, super seguro e fácil de usar. 

Gestão do caixa, atenção!

Acompanhe o fluxo de caixa com toda percepção possível. Monitore o que entra e o que sai, e compartilhe a situação com sua equipe. 

Os Bancos estão anunciando, com frequência, redução de juros e alongamento de prazos. Com isso, alguns financiamentos que estavam vencendo poderão ser postergados. 

Ligue para a sua Agência e consulte.

Que tal tentar antecipar os recebíveis em cartão de crédito?

Contas e tarifas

Em âmbito federal, o governo anunciou a prorrogação, por seis meses, do prazo de pagamento de tributos federais relativos ao Simples Nacional. A medida é estendida a quem é MEI – Microempreendedor Individual. 

Os estados vêm adotando medidas pontuais, como a redução de algumas tarifas e a possibilidade de não haver cortes no fornecimento de água por falta de pagamento.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) também informou que não haverá cortes de energia, por 90 dias, para unidades consumidoras classificadas como baixa renda e, também, às atividades consideradas essenciais

Gestão de pessoas

Antes de pensar em cortar pessoal, lembre-se que demissões consomem caixa. Ou seja, faça-o apenas se sentir que é inevitável. 

Uma boa sugestão é congelar as promoções de cargo anunciadas antes da crise e que, ainda, não haviam sido efetivadas. 

Ou seja, novas contratações, no entanto, nem pensar. Pelo menos no curto prazo.

Talvez seja possível reduzir a jornada de trabalho com consequente redução da folha de pagamento. Tem que avaliar cada caso de maneira particular.

Por exemplo, pagamento de prêmios, bônus e demais benefícios que não fazem parte do que está estabelecido em lei ou acordo coletivo devem ser postergados.

Gestão dos fornecedores

Separe todos os seus fornecedores por categorias: (1) Vital, (2) Importante e (3) Supérfluo.

Com os de nível 1, mais estratégicos, tente negociar condições de pagamento, valores e prazos. A negociação com aqueles inseridos nos níveis 2 e 3 tem de ir na mesma linha, só que pode ser feita de maneira mais incisiva. O bom senso precisa prevalecer. 

Paralelamente ao que indicamos acima, é interessante que você revisite todos os contratos de prestação de serviços (de terceiros) em sua oficina – se este for o seu caso.

  • Negocie prazos e condições de pagamento;
  • Pesquise alternativas mais atrativas de mercado.

Mantenha a calma

Seguindo essas dicas, é bem possível que você consiga navegar, com segurança, nestes tempos de mares agitados. 

O mais importante é saber que há luz no fim do túnel e que, com erros e acertos, todos os governos, independente da bandeira que levanta, quer resolver as coisas da melhor forma.

Por fim, lembre-se: unidos vamos mais longe.

E não há motivo para pânico. Tudo passa.

 

Conta digital para oficinas

Tagged under: