Como resolver a burocracia para receber pagamento na sua oficina?

Autor: Gestão financeira
burocracia para pagamento

Em muitos negócios, a burocracia para receber pagamento acaba sendo um problema que pode até fazer o cliente desistir da compra. Seja um produto ou serviço, o consumidor quer ter inúmeras possibilidades para pagar a conta.

O que vem à sua cabeça quando ouve algo sobre “burocracia para pagamento”? Talvez pense em documentações e papeladas, não é mesmo? Pois fique sabendo que quem só trabalha com “dinheiro vivo” está criando certa burocracia para o cliente na hora do pagamento. Isso porque, hoje em dia, quase ninguém quer andar com cédulas na carteira.

Aliás, já foi o tempo em que tudo era resolvido na base do “dinheiro vivo”. Se você ainda trabalha assim, pode até achar que está tendo alguma vantagem. Mas, na verdade, está tendo grandes desvantagens nisso, uma vez que muitos clientes desistem da compra quando a loja não aceita novas formas de pagamento, incluindo débito, crédito e outras.

Neste artigo, vamos mostrar a importância de oferecer possibilidades de pagamento ao cliente, e mostrar como o uso das famosas “maquininhas” impulsionam as vendas. 💸

Pagamento à moda antiga

Até a década de 1940, todo estabelecimento comercial recebia pagamentos basicamente em dinheiro ou cheque. Isso porque o primeiro cartão só foi surgir em 1950, nos EUA, e ele era feito de papel, plastificado, bem diferente dos de hoje. A bandeira era a Diners Club

Seis anos depois, em 1956, a Diners chegou no Brasil, dando início a uma nova era de inovação nas transações comerciais. Mas foi em 1971, com a introdução de uma faixa magnética ao cartão, que começaram a surgir as primeiras “maquininhas” que temos hoje.

De lá pra cá, do pequeno empreendedor ao grande empresário, quase todos aderiram aos cartões. Enquanto o consumidor consegue ter um maior controle sobre “para onde está indo seu dinheiro”, o empresário tem acesso mais rápido aos recebimentos. Praticidade total!

Necessidade de modernizar-se

Nessas mais de cinco décadas, o “dinheiro de plástico” foi se tornando cada vez mais popular e, ano após ano, uma quantidade significativa de pessoas abandonaram o dinheiro vivo.

Mas o que isso quer dizer para o proprietário de uma oficina mecânica? Muita coisa! Mas a principal delas é que todo empreendimento, inclusive a oficina, precisa se modernizar ou correrá o risco de não ser mais viável nos próximos anos. Fora que quando um serviço realizado for  mais caro, parcelar no cartão trará segurança ao empreendedor, pois o recebimento é garantido. Se fosse receber em cash, o parcelamento em si não traria qualquer garantia de que o freguês voltaria no mês seguinte para pagar a prestação

Oficinas atentas às novas tendências

Ainda bem que a maioria das oficinas mecânicas já aceitam diversas formas de receber pagamentos dos clientes. Seus proprietários compreenderam algo importante: as maquininhas, além de deixarem os clientes mais satisfeitos, ainda ajudam a aumentar as vendas! 😎

Aquela época em que você ia consertar a parte elétrica ou retificar o carburador, recebia  tudo em nota de R$ 100 e não tinha troco, realmente, parece ficar ainda mais distante.

Adaptação do negócio aos novos tempos

E toda essa adaptação ao novo não para por aí. É cada vez mais comum você ir a uma oficina e encontrar muito mais do que apenas um espaço para consertar veículos. Algumas capricham na recepção; outras investem nas salas de espera e, claro, uma boa parte já está inserida no mundo digital, mantendo páginas no Facebook, Instagram, entre outras redes.

E tudo isso caminha lado a lado com um outro fenômeno: as oficinas estão migrando das contas tradicionais para uma conta digital. Com isso, reduzem despesas, evitam as filas intermináveis dos bancos tradicionais e conseguem resolver tudo pelo celular, via aplicativo. É mais tempo para resolver outros assuntos, cuidar da empresa e, claro, da família.

Conta digital da PagueVeloz

E por falar em conta digital, uma das preferidas entre os mecânicos, é a da PagueVeloz. Com ela, por exemplo, você sabe exatamente quanto receberá no pagamento à vista ou parcelado – o que te dá uma margem maior de negociação; também consegue antecipar os seus recebimentos, ou seja, aprovou, creditou! Além disso, as taxas são bem competitivas.

Na avaliação da Marcia França, da Automecânica e Elétrica de Castro, em São Paulo, a conta da PagueVeloz traz uma série de praticidades no dia a dia:

Como consulta do saldo e extratos, relatórios de operações com cartão de crédito e débito”, pontua. “Para facilitar a venda, podemos contar também com um link para pagamentos (LinkVeloz). Parcelamento em até 12x, com a vantagem de oferecer as parcelas que mais atraem o cliente, descontos para pagamentos à vista… tudo com a ajuda do Simulador PagueVeloz”, destaca.

E você, vai esperar até quando para começar a aproveitar todas essas comodidades? Lembre-se que seu cliente está em busca de facilidades na hora do pagamento

PagueVeloz, sempre do seu lado!

 

Conta digital para oficinas

Tagged under: